De Segunda a Sexta – 06h às 07h

FM Maior 93.3 Ao Vivo

De Segunda a Sexta – 06h às 07h

Curiosidades

Dia dos Namorados: Casal se reencontra 19 anos após se separar

1_simone_flavio_casamento_saoluiz-27402577

Simone Oliveira se viu abandonada pelo marido, com um filho que sofria bullying no colégio e que aos 14 anos estava com depressão

Parecia sem saída para ela, mas foi um sonho que deu o início a uma virada na vida da caixa de supermercado. Embora, vale frisar, que esse sonho tenha encontrado resistência dentro dela para que o desejo virasse realidade.

Aos 38 anos, o subconsciente de Simone lembrou de um amor que teve aos 17 para os 18 anos e o recado que ecoou na cabeça sem parar é que precisava perdoá-lo por tê-la deixado após um ano de namoro.

Muito novo à época, Flávio Sabino, hoje atual marido e ex-primeiro namorado, resolveu acabar com a relação, pois ele era 20 anos mais velho. 

Quase nunca mais se viram (mais duas vezes) e uma depressão se achegou de Simone. E se o via não suportava ficar perto e o mandava sair. “Eu não aceitava e não queria aceitar o perdão.”

No meio do caminho, a caixa chegou a ter outro relacionamento aos 24 anos, que teve como fruto seu filho Davi. Mas o rancor por ter sido deixada ficou sempre ali batendo ao peito.

Para se abrir ao novo amor, ela disse que foi difícil. “Eu não confiava mais em ninguém.”

Quando foi abandonada pela segunda vez, agora pelo pai de Davi, após cinco anos juntos e já apegada, não tinha mais tempo para cair na depressão. Tinha uma pessoa e um lar para cuidar.  

Leia também:  Rotina de trabalho irregular na juventude impacta saúde após os 50

“Eu me vi na mesma situação de novo, mas agora com um filho. À época meu filho tinha três anos. Mais uma vez eu tive que ser forte. Só que dessa vez não foi como da primeira vez. Não tive depressão de novo. Eu tive que ser forte para não transparecer para o meu filho. Tinha de trabalhar e colocar meu foco em cuidar dele.”

Depois de tudo, Simone não via mais motivo para se casar de novo. Era somente Davi e ela.

Mas a depressão do filho veio aos 14 anos, sem vontade de estudar. Sem ninguém ver, ela perguntou a Deus: “Por que eu estou passando por tudo isso?”. Ao adormecer, o sonho veio.

“Era uma voz bem forte dizendo que a resposta da cura dele estava em um perdão que eu tinha que liberar e aí mostrava o rosto do Flávio. E fazia muito tempo que não tinha contato com ele e nem o via. Resolvi obedecer essa voz e fui atrás do irmão dele. Era pelo meu filho, pois eu via nessa situação a necessidade de curar meu filho e a minha cura mesmo.”

Leia também:  Alimentos ultraprocessados diminuem expectativa de vida, diz estudo

Ao ouvir que Simone o procurava, Flávio chegou a duvidar de tanto tempo que se passara. Ele tinha ido trabalhar fora de Fortaleza, no Maranhão, para exercer seu papel de encarregado da parte elétrica e hidráulica na construção civil. Ao chegar de viagem, logo a procurou.

A praia foi o cenário do reencontro. Davi foi com ela e ficou na piscina da barraca. Ao se verem, Simone relata que a conversa foi no tom de solucionar tudo o que os magoava. “Ele disse que a vida dele não foi boa também e que ele nunca foi feliz com ninguém”.

Foi então, 19 anos depois, em setembro de 2023, que Flávio, aos 58 anos, revelou que só amou duas pessoas na vida: a mãe e Simone.

Do encontro, o casamento civil em março de 2024 aconteceu. O filho, Davi, até de ano passou, voltou a estudar. “Depois que a gente se perdoou e se permitiu ser feliz, tudo mudou.”

E para fechar, ou continuar, esta história com mais uma surpresa. Neste ano, Simone, que trabalha há mais de quatro anos no Mercadinhos São Luiz, após selar o matrimônio no civil, foi sorteada e contemplada na empresa com um casamento religioso. Dia 25 de setembro de 2024 agora os aguarda.

O Povo

Compartilhe essa notícia:

Outras notícias

Mais lidas

plugins premium WordPress